Siga o OTD

Tiro Esportivo

Felipe Wu cai de rendimento e não consegue vaga olímpica

Felipe Wu chegou a liderar prova com boa margem, mas ficou sem pódio no Campeonato das Américas e sem vaga olímpica

Felipe Wu, com viseira e fones de proteção, com cabeça abaixada cabisbaixo no Campeonato da Américas de tiro esportivo, em que ele não conseguiu vaga olímpica
(Foto: Alexandre Loureiro/COB)

O brasileiro Felipe Wu ficou em quarto lugar na final da pistola de ar 10m no Campeonato das Américas de Rifle e Pistola, em Buenos Aires, na Argentina, nesta terça-feira (02). Ele teve um ótimo início e chegou a liderar com folga, mas não conseguiu manter o nível e acabou fora do pódio. Com isso, não obteve a vaga olímpica que estava em jogo na competição. Caio Silas de Almeida, de 20 anos, também competiu e terminou em sexto lugar.

Como foi a final

Wu disputou a qualificatória pela manhã e terminou em segundo lugar, o que lhe rendeu certo favoritismo na final, disputada horas mais tarde. O medalhista olímpico começou muito bem, assim como Caio, que havia ficado em sexto lugar no quali. Os dois chegaram a dividir a segunda colocação ao final da primeira série de disparos, com 49.2, atrás apenas do canadense Tugrul Ozer, que já tinha vaga olímpica.

Felipe Wu assumiu a dianteira durante a segunda série de disparos, em que chegou a anotar um 10.9 – além de um 10.5 e um 10.0. Além de ser o líder, conseguiu abrir boa vantagem frente a Caio, que aparecia em segundo lugar. No entanto, Wu acertou o 8.8 no último disparo da série, o que o fez diminuir a diferença para “apenas 0.3” em relação a Caio, que seguiu na vice-liderança ao final de dez disparos.

Queda de rendimento

A partir de então, começou o segundo estágio da final, que ocorre em formato de eliminação. Cada um dos oito atletas passaram a ter dois disparos para realizar e, ao final de cada rodada, o último colocado era eliminado. Foi aí que Wu e Caio começaram a baixar o ritmo. Os dois acertaram 8.2 no primeiro disparo e caíram para a quarta e a quinta colocação. Em seguida, Wu ainda marcou 10.4 e Felipe anotou 8.8, o que o fez cair ainda mais.

Felipe Wu atirando no Campeonato das Américas de tiro esportivo; Caio Silas de Almeida também competiu
Felipe Wu perdeu ritmo na segunda fase da final (Foto: Alexandre Loureiro/COB)

Enquanto isso, o jovem chileno Diego Parra, de 16 anos, cresceu na competição. Ele, que passou pela qualificatória no limite, ficando com a última vaga à decisão, sobrou no “mata-mata” da final. Parra começou a engatilhar acertos seguidos na marca do 10 e assumiu a liderança da prova, permanecendo até o final. Ele levou o ouro com 244.2, quase seis pontos a frente do segundo colocado, o norte-americano Nickolaus Mowrer.

Felipe Wu ainda deu indícios de recuperação na segunda série do mata-mata, marcando 10.4 e 10.3 e subiu para a terceira colocação. No entanto, oscilou e voltou à quarta colocação, onde permaneceu até o fim, com 196.9. Caio, por outro lado, não conseguiu se recuperar desde o início da segunda fase e chegou a anotar um 7.8. Assim, o jovem terminou na sexta colocação, com 154.1 pontos.

Situação da vaga olímpica

Vale destacar que o Brasil já tem uma vaga olímpica garantida na pistola de ar 10m do tiro esportivo em Paris-2024. Ela foi obtida por Philipe Chateaubrian, após ser ouro no Campeonato das Américas de 2022. A vaga pertence ao país, não ao atleta. Portanto, tanto Wu quanto Caio – além do próprio Chateaubrian – poderão ser selecionados para utilizá-las, a depender da convocação da Confederação Brasileira de Tiro Esportivo (CBTE).

Ademais, Felipe Wu e Caio Silas de Almeida terão outra oportunidade de obter mais uma vaga olímpica para o Brasil na prova. Será no Pré-Olímpico de Rifle e Pistola, que acontecerá no Rio de Janeiro, a partir de 11 de abril. Por enquanto, o país só tem vagas olímpicas asseguradas na pistola de ar 10m masculina e no skeet feminino (obtida por Georgia Furquim, no Campeonato das Américas de Carabina, em fevereiro).

Paulistano de 22 anos. Jornalista formado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Estou no Olimpíada Todo Dia desde 2022. Cobri os Jogos Mundiais Universitários de Chengdu e os Jogos Pan-Americanos de Santiago-2023.

Clique para comentar

Você deve estar logado para postar uma comentário Login

Deixe um Comentário

Mais em Tiro Esportivo